;

Notícias de Imprensa

Evento da ABQV abordou questões relevantes sobre a prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis

Rosangela Andrade - 08/02/2019

São Paulo (SP).  Com o objetivo de apoiar os líderes e profissionais que atuam na área de gestão de pessoas e saúde ocupacional no Brasil, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida promoveu no dia 05 de fevereiro, no auditório do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, na Capital Paulista, o primeiro encontro mensal do ano com o tema “O Enfrentamento dos Fatores de Risco de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT)”. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 41 milhões de pessoas morrem por ano, em decorrência das DCNT, que estão relacionadas a quatro principais grupos de doenças crônicas não transmissíveis – circulatórias, câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes. No Brasil a *taxa de mortalidade por DCNT, no ano de 2007, chegou a 540 óbitos por 100 mil habitantes. Na última década tivemos uma redução de 20% deste número (principalmente para as doenças circulatórias e respiratórias crônicas), porém, nesse mesmo período identificou um aumento das mortes que tenham como causa o diabetes e o câncer.

Mediante esses fatos, durante a abertura do evento, o presidente da ABQV, Eloir Edilson Simm, mencionou a necessidade de mais engajamento das organizações para que possam atuar de forma efetiva na melhora das condições de saúde, bem-estar e qualidade de vida dos trabalhadores. “Fator de risco é algo que temos que conhecer precisamente. Tanto os dados fornecidos pelo Vigitel como a PNS – Pesquisa Nacional de Saúde pode nos orientar sobre o cenário brasileiro para que novos programas sejam implantados nas empresas. Estes indicadores são importantes para tomarmos decisões estratégicas.”, explicou. 

A primeira palestra “Epidemiologia dos fatores de risco para doenças crônicas. Como estão os trabalhadores brasileiros?”, foi apresentada pela nutricionista, doutora em cardiologia pela UFRGS e coordenadora do Centro de Inovação do SESI em Fatores Psicossociais, Gabriela Herrmann Cibeira. A profissional mostrou vários estudos relacionados ao contexto global e nacional. “Cada vez mais a saúde ocupacional tem sido abordada junto com a saúde pública. Desta maneira, existe a necessidade de melhorar os ambientes de trabalho e aumentar os esforços na promoção da saúde dos trabalhadores, pois se trata de um problema de saúde mundial já bastante evidenciado no Brasil. A literatura tem demonstrado que uma boa saída é atuar de forma preventiva para que as pessoas consigam ter hábitos saudáveis”, destacou a especialista. 

Na segunda parte do evento, a nutricionista Fernanda Timerman, idealizadora do Instituto Nutrição Comportamental e coordenadora do Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares – GENTA ministrou a palestra “Como abordar, de maneira prática, a nutrição no ambiente de trabalho”, que abordou sobre as novas maneiras de trabalhar a saúde ocupacional no Brasil. “No contexto global de uma empresa precisamos entender quais são as dificuldades de cada grupo. Uma das ideias é atuar com enfoques diferentes, fazer um estudo mais individual ou micro, entender dentro da organização as questões que propiciam ou não comportamentos saudáveis e o engajamento, não só em grupo, mas também as necessidades específicas e individuais. Por exemplo, o foco das ações é sempre muito voltado para perda de peso em curto prazo, porém, muitas pessoas que não têm excesso de peso também têm hábitos e comportamentos que impactam a saúde, qualidade de vida e por sua vez impactam nos dados de absenteísmo, pois, podem estar com vários fatores de risco, como hipertensão, diabetes, estresse, ansiedade e depressão”, afirmou Fernanda.  

 “As dietas restritivas não são sustentáveis em longo prazo pode resultar na perda de massa magra, reganho de peso em forma de gordura, o efeito sanfona, afetando assim o metabolismo e causando, muitas vezes, descontrole e fissura ainda maior por comida”, analisou a nutricionista sobre consequências fisiológicas e emocionais ligadas aos programas de emagrecimento rápido. “A obesidade é multifatorial, há casos de pessoas que a desenvolvem por questões psiquiátricas como compulsão alimentar e, não dá para tratar este paciente semelhantemente a uma pessoa que tem obesidade por questões endócrinas ou outras razões clínicas, por exemplo. Precisamos ampliar as ações em termos de foco e tempo de duração, para que haja realmente mudanças no comportamento”, relatou aos participantes. 

O debate, liderado pelo diretor de comunicação da ABQV, Dr. Alberto Ogata, teve ainda a participação das nutricionistas Rosicler Rodriguez e Neusa Moura, que responderam as perguntas sobre a importância da mudança de hábitos e a análise da cultura alimentar de cada organização, como medidas para a prevenção das DCNT. “A empresa tem a necessidade de ajudar na educação e fornecer ferramentas para que o trabalhador possa melhorar sua qualidade de vida. A nutrição e a saúde precisam ser vistas como valor para a organização”, pontuou Rosicler. 

O evento teve transmissão ao vivo pela internet e apresentou o lançamento do Vol. 7, da coleção “Temas Avançados de Qualidade de Vida” – Enfrentamento dos Fatores de Risco para Doenças Crônicas no Brasil. Trata-se de uma das principais iniciativas da ABQV para auxiliar os profissionais no seu trabalho de saúde ocupacional. 

*Fonte: Ministério da Saúde - http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_acoes_enfrent_dcnt_2011.pdf  

Sobre a ABQV – Fundada em 1995, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, é uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo estimular ações e programas de qualidade de vida em ambientes corporativos, bem como desenvolver parcerias e convênios com importantes entidades da sociedade brasileira. Tem como foco desenvolver e integrar profissionais para atuação em Qualidade de Vida e influenciar processos de transformação organizacionais e sociais. Para atingir tal meta, oferece subsídios atualizados e relevantes a profissionais que desejam ampliar seus conhecimentos na área, e atuar como multiplicadores de uma rotina que alie harmoniosamente trabalho e bem-estar. Atua em âmbito nacional e possui empresas associadas em todo o Brasil.  

A ABQV é parceira do Global Healthy Workplace Awards (GHWA), premiação internacional que reúne os principais líderes em saúde e bem-estar do mundo, idealizada com o objetivo de reconhecer os programas de promoção da saúde no ambiente de trabalho que se destacam globalmente, que também estejam de acordo com o Modelo de Ambiente de Trabalho Saudável estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).  www.abqv.org.br  

Mais informações à Imprensa:  

Contato: Rosangela Andrade  E-mail: imprensa@assessoriandrade.com; assessoria.andrade@ymail.com  Cel.: (11) 9.9914-6556  Site: http://assessoriandrade.com/  

 

Últimas

ABQV debate a Evolução dos Programas de Qualidade de Vida no Brasil

Evento contemplou observações feitas sobre gestão do bem-estar, ações preventivas de saúde mental, capacitação profissional, saúde integrada, planejamento estratégico e apresentação de resultados.

Conheça a publicação "Worksite Health International" de janeiro de 2020

Curso Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho e Saúde Mental no Trabalho

25º Congresso Brasileiro Multidisciplinar em Diabetes

Equilibrando o ritmo

Maior evento corporativo poliesportivo do mundo, Corporate Games chega ao Brasil em 2020

Combinação única de esportes, negócios e turismo, Jogos serão realizados na cidade de São Paulo. Com 31 anos de história ao redor do mundo, já reuniu 31 mil organizações e 1 milhão de participantes

Convite: Corporate Games chega ao Brasil: lançamento na próxima terça-feira (17)

CONHEÇA AS EMPRESAS VENCEDORAS DO PRÊMIO NACIONAL DE QUALIDADE DE VIDA 2019

ABQV reconhece práticas em programas de saúde no ambiente corporativo. Avon Cosméticos, Enel Brasil e Fundação Copel foram as organizações mais pontuadas dentro de cada categoria.

Conheça as Empresas Vencedoras do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019

ABQV reconhece práticas em programas de saúde no ambiente corporativo. Avon Cosméticos, Enel Brasil e Fundação Copel foram as organizações mais pontuadas dentro de cada categoria.

Conheça as Empresas Vencedoras do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019

ABQV reconhece práticas em programas de saúde no ambiente corporativo. Avon Cosméticos, Enel Brasil e Fundação Copel foram as organizações mais pontuadas dentro de cada categoria.

Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019 divulga finalistas

Conheça as empresas finalistas do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019

Empresas são reconhecidas por promoverem boas práticas em programas de saúde e bem-estar

Saúde Mental foi Tema do Encontro ABQV

Especialistas discutiram sobre o atual cenário do Brasil e novas formas de promover o bem-estar dos trabalhadores.

Seminário mulheres na liderança

Osteoporose é discutida em Audiência Pública em Brasília (DF)

Comissão dos direitos da Pessoa Idosa reuniu entidades de classe, médicos e líderes. Cenário social da doença óssea no Brasil impulsiona o movimento da Coalizão. Até 2029, especialistas preveem um aumento de 63% no número de fraturas.

Osteoporose será tema de audiência pública na quinta

O cenário da Osteoporose no Brasil

Interconexões que promovem a Qualidade de Vida nas Organizações

Encontro mensal de outubro da ABQV debateu sobre os diversos fatores que se complementam para promover o bem-estar e a saúde dos trabalhadores.

Encontro Mensal de outubro: A rede de interconexões com Qualidade de Vida nas Organizações é noticiado no site SB24 horas

22ª Campanha Nacional Gratuita em Diabetes, de Prevenção das Complicações, Detecção, Orientação e Educação