;

Notícias de Imprensa

Osteoporose é discutida em Audiência Pública em Brasília (DF)

Rosangela Andrade - 25/10/2019

  

São Paulo (SP). Com o objetivo de esclarecer formas de prevenção e o tratamento da osteoporose no país, a Audiência Pública Ordinária da “Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa”, que aconteceu nesta quinta-feira (24), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), debateu sobre “O Cenário da Osteoporose no Brasil”.

O texto foi elaborado pela Coalizão sobre a osteoporose no Brasil, formada por especialistas e entidades de classe, que consideram a iniciativa um alerta, para que a longevidade saudável seja um assunto de prioridade para a saúde pública. Tem o foco de contribuir para a formulação tanto de políticas como linhas de cuidado baseadas em evidências científicas, para melhorar o diagnóstico e o tratamento da doença no país.

O médico e diretor da ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, Dr. Alberto Ogata, destacou durante a Audiência que a união de todos os setores é fundamental para o enfrentamento do problema. “A saúde óssea da nossa população é um assunto de extrema urgência. Ações concretas como as que estão sendo iniciadas hoje aqui são fundamentais. Além disso, os fatores sociais como segurança, independência, qualidade de vida e empregabilidade, além da redução dos custos com medicamentos e hospitais, também colaboram diretamente com a boa saúde emocional e física da população idosa”.

O presidente da Comissão Nacional de Osteoporose da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), Dr. Ben Hur Albergaria, explicou sobre o impacto da osteoporose para a sociedade. “Essa é uma doença frequente e grave. A cada três segundos uma fratura por osteoporose acontece em algum lugar do mundo. Uma a cada três mulheres vai ter uma fratura a partir dos 50 anos de idade”


O contexto da doença no Brasil foi pontuado como um alerta social, mediante estatísticas do Consenso Latino Americano da Osteoporose e estudos científicos, que impulsionaram movimento da Coalizão. “A nossa taxa bruta de fraturas em homens e mulheres acima de 50 anos é de oito para mil. Para cada mil brasileiros com mais de 50 anos, oito irão apresentar fratura por osteoporose. Podemos calcular utilizando o FRAX, 10% da população acima de 65 anos vai ter uma fratura, 33% das mulheres da pós menopausa tem osteoporose, esse é um número extremamente importante, são quase sete milhões de brasileiras que tem osteoporose e a maioria não sabe disso. Em 2015, tivemos 370 mil fraturas e em 2018 o número passou para 415 mil. Nos próximos dez anos haverá um aumento 63% das fraturas, não há orçamento sozinho que consiga cobrir isso se nós não trabalharmos proativamente para reverter essa situação”, disse o vice-presidente da FREBRASGO.

Uma das soluções mencionadas foi incluir a osteoporose na Atenção Primária à Saúde (APS), além da melhor distribuição demográfica dos aparelhos que medem a densidade mineral óssea (DXA) e utilização do Fracture Risk Assessment Tool (FRAX), ferramenta de avaliação desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já avançamos muito, porém há muito o que caminhar para que tenhamos uma prioridade nacional. Em termos de linha de cuidado, temos que fazer com que a prevenção da osteoporose chegue ao clínico geral, à saúde da família, se quisermos vencer esse desafio populacional o cuidado primário é a chave para isso”, concluiu Dr. Ben Hur Albergaria. 

O Deputado Denis Bezerra (PSB-CE), foi autor do requerimento que solicitou o debate. Participaram da Audiência Pública, parlamentares, médicos, especialistas, convidados, líderes e representantes das entidades de classe: ABRASSO – Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo; ABOOM – Associação Brasileira Ortopédica de Osteometabolismo; SBR – Sociedade Brasileira de Reumatologia; FEBRASGO – Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia; SBEM – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Regional São Paulo e Osteoporose Brasil.

Link a Audiência Pública na Íntegra: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/57985?videoCompleto

Sobre a ABQV – Fundada em 1995, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, é uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo estimular ações e programas de qualidade de vida em ambientes corporativos, bem como desenvolver parcerias e convênios com importantes entidades da sociedade brasileira. Tem como foco desenvolver e integrar profissionais para atuação em Qualidade de Vida e influenciar processos de transformação organizacionais e sociais. Para atingir tal meta, oferece subsídios atualizados e relevantes a profissionais que desejam ampliar seus conhecimentos na área, e atuar como multiplicadores de uma rotina que alie harmoniosamente trabalho e bem-estar. Atua em âmbito nacional e possui empresas associadas em todo o Brasil. 

A ABQV é parceira do Global Healthy Workplace Awards (GHWA), premiação internacional que reúne os principais líderes em saúde e bem-estar do mundo, idealizada com o objetivo de reconhecer os programas de promoção da saúde no ambiente de trabalho que se destacam globalmente, que também estejam de acordo com o Modelo de Ambiente de Trabalho Saudável estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).  www.abqv.org.br

Mais informações à Imprensa: 

Contato: Rosangela Andrade 

E-mail: imprensa@assessoriandrade.com

Cel.: (11) 9.9914-6556 

Site: assessoriandrade.com/

 


 

Últimas

Conheça as Empresas Vencedoras do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019

ABQV reconhece práticas em programas de saúde no ambiente corporativo. Avon Cosméticos, Enel Brasil e Fundação Copel foram as organizações mais pontuadas dentro de cada categoria.

Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019 divulga finalistas

Conheça as empresas finalistas do Prêmio Nacional de Qualidade de Vida 2019

Empresas são reconhecidas por promoverem boas práticas em programas de saúde e bem-estar

Saúde Mental foi Tema do Encontro ABQV

Especialistas discutiram sobre o atual cenário do Brasil e novas formas de promover o bem-estar dos trabalhadores.

Seminário mulheres na liderança

Osteoporose será tema de audiência pública na quinta

O cenário da Osteoporose no Brasil

Interconexões que promovem a Qualidade de Vida nas Organizações

Encontro mensal de outubro da ABQV debateu sobre os diversos fatores que se complementam para promover o bem-estar e a saúde dos trabalhadores.

Encontro Mensal de outubro: A rede de interconexões com Qualidade de Vida nas Organizações é noticiado no site SB24 horas

22ª Campanha Nacional Gratuita em Diabetes, de Prevenção das Complicações, Detecção, Orientação e Educação

Entidades de Classe se reúnem para debater sobre a Osteoporose no Brasil

Custo anual da osteoporose no Brasil é de R$ 1,2 bilhão. Coalizão tem o objetivo de contribuir para melhorar o diagnóstico e tratamento da doença

Reunião da Residência Médica em Medicina do Trabalho

Encontro ABQV fala dos desafios de manter um Programa de Qualidade de Vida

Prioridades e estratégias foram debatidas por especialistas do setor.

O Trabalhador: protagonista ou coadjuvante de sua vida?

No 7º encontro mensal da ABQV palestrantes abordaram temas sobre longevidade, diversidade e saúde mental.

#SemanaMOVE Por uma América Latina mais ativa!

II Seminário Internacional SESI de Saúde Suplementar

O desejo de qualidade de vida é uma força capaz de mudar o mundo

Congresso ABPRH de Gestão de Talentos

ANS promove a 3ª edição do “Diálogo de Saúde Suplementar” na Bahia